ptairsoft.org
[PT] Airsoft


GUIA - Hair trigger V2

Mafioso

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 611
    • Ver Perfil
em: Outubro 11, 2014, 15:08:20 pm
Parece haver interesse do pessoal em ter hairtriggers nas réplicas, portanto achei por bem fazer um guia. Notem antes de mais que isto é apenas uma das muitas maneiras que devem existir de fazer isto (no entanto só sei 3).

Aviso também que este guia não entrará em grandes  detalhes: focar-me-ei nos pontos essenciais de modo a que um utilizador já com alguma experiência em mexer em gearboxes possa saber onde começar e ao que tem de estar atento.  Deste modo, eu vou pressupor durante a escrita disto que o leitor tem conhecimentos básicos de mecânica da gearbox e entende como funciona o sistema de gatilho de uma AEG, ou seja, como interagem a sector gear, cut-off lever (COL), trigger trolley e gatilho em si.

Isto não é portanto um guia para iniciantes, embora encorage quem tenha vontade de aprender acerca deste tema a ler, apesar de terem de complementar este guia com outros que expliquem em pormenor como funciona o sistema de gatilho de uma AEG.



Um dos guias mais populares de hairtrigger na net é o do Suzaku, que implica furar o trolley e enfiar um pin para lá. Outro é o do ZackO, onde é utilizada solda para aumentar o tamanho do contacto do trolley. O que vão ver a seguir é a minha maneira. Qual a melhor, terão de decidir vocês.

Material: Super cola, cartão de plástico, papel, lima, alicate, paciência.
Deixo um aviso: Fazer isto sem ter um MOSFET a proteger os contactos é má ideia.
Deixo uma dica: Papel com super cola é basicamente um compósito (fibra+matriz), e fica bem rijo, sendo útil para pequenos ajustes.

1-   Cut-off Lever (COL)

Primeiramente, é necessário garantir que a COL apenas realiza o movimento teoricamente pretendido e que não oscila no eixo em que roda. Para tal, podem ter de lixar o eixo ou usar uma shim entre o parafuso e a COL. Esta deve ficar o mais apertada possível sem que impeça o seu movimento rotacional. Isto é bastante simples de alcançar, e é de importância vital para garantir o bom funcionamento do hairtrigger.

2- As palhetas



Esta é a parte mais fácil: dobrar o topo das palhetas. Na imagem podem ver o pretendido , embora seja da minha V3. Ao realizarem o ponto 4 vão perceber o porquê disto, mas posso já adiantar que este passo vai facilitar o correcto funcionamento do single shot, ao abrir o circuito mais rapidamente quando o trolley é levantado. Depois vão concordar comigo.

3- O Gatilho



Começamos por modificar o gatilho em si, utilizando espaçadores de plástico. Chamo a vossa atenção para os espaçadores assinalados com 3 – Estes são os fulcrais para o mod.

Esta é a parte do gatilho que contacta com o trolley, empurrando-o em direcção às duas palhetas, fechando o circuito, e fazendo a arma disparar.  Assim sendo, devem colar espaçadores cortados à medida de modo a que o trolley fique o mais próximo possível das palhetas sem fechar o circuito. Vão colando espaçadores e limando para fazer os pequenos ajustes. Para testar se, com os espaçadores, o circuito fica na mesma aberto, liguem uma bateria fraquinha (as 8.4V servem perfeitamente) e os terminais ao motor. Se houver contacto entre o trolley e as palhetas, vai haver faísca. Se tiverem um multímetro, podem evitar este método trolha, e medir simplesmente a diferença de potencial entre os terminais, o que é muito mais eficiente e seguro. Mas como nem todos têm multímetros, fica aqui uma solução para desenrascar. É importante ir testando, dado que isto é um processo iterativo, a ser feito até ficar ao vosso gosto, ou até faltar a paciência.

Como alternativa, podem distribuir os espaçadores entre 1 e 3, ou só em 1. Meter espaçadores em 1 tem o efeito de “pré-puxar” o gatilho: É a mesma coisa que fazem os speed triggers. Fica ao vosso critério.
Os espaçadores em 2 só fazem sentido para gearboxes que tem um limitador de percurso do gatilho (p.ex.: G&P, onde tinha este gatilho). Com isto conseguem impedir ou limitar o overtravel do gatilho, ou seja, impedir que este continue para além do ponto de disparo. Mas falarei sobre isso mais à frente.

Os espaçadores em 4 têm a ver com a safety. No caso de só meterem espaçadores em 3, talvez tenham de meter em 4 para impedir que a arma dispare em “safe”. No caso de só meterem em 1, terão de lixar esta zona ou o braço da safety, para que esta funcione. Isto vai ser aparente quando meterem mãos à obra.

4- O Trolley



4.1 - Agora é altura de modificar o Trolley. Primeiramente atentem na zona 1. Aqui terão de adicionar espaçadores que ficarão entre o trolley e o trigger post (estrutura da Gearbox que bloqueia o movimento do trolley para trás, devido à acção da mola que o prende). É útil voltarem a reparar na primeira imagem do guia, para verem melhor do que estou a falar: o trigger post é a coluna à direita do parafuso da COL. Devem adicionar os espaçadores necessários de modo a que o trolley, na sua posição mais atrás (por ser puxado pela sua mola), esteja à frente do gatilho agora espaçado. Caso contrário, assim que derem um tiro em semi-auto, o trolley vai ficar acima do gatilho e a arma não vai voltar a disparar sem a abrirem e fazerem reset ao trolley. Assim que terminarem o processo, voltem a testar com o motor/multímetro o funcionamento do sistema.

4.2 - Ok, a parte fácil já está. Agora vamos para a interacção entre COL e Trolley. Aqui é conveniente levar as coisas com calma, porque vão ter de remover material, que é difícil de voltar a meter no sítio. Atentem então na zona 2 da imagem anterior. Na imagem seguinte podem ver outro trolley, talvez seja mais fácil de visualizar o que é suposto fazerem.



A azul podem ver o formato original da parte que contacta com a COL, e que vai fazer com que esta levante o trolley acima do gatilho, e o mande para trás, permitindo o single shot. A verde podem ver a modificação que vão ter de fazer. Atenção que não só terão de encurtar, como dar aquele ângulo no topo, para ajudar a COL a descer. Também é importante limarem (ou usarem uma lâmina) por baixo, como indicado na imagem, para facilitar a função da COL. Neste ponto é tornado aparente a importância do ponto 1: assegurar que a COL não tem wobble. Com wobble não terão a precisão de que precisam para assegurar o bom funcionamento do sistema.
Terão então de lixar a parte 2 com aquele formato até que a COL, accionada manualmente, consiga passar à frente da parte 2, como estava no estado inicial. Depois terão de testar, com as gears já montadas, se o single e full já funcionam. Se funcionarem, podem tentar já com a GB toda montada. Façam-no, contudo, com a GB fora do receiver, ou seja, só com o punho montado, porque o selector de tiro poderá influenciar os resultados sem se aperceberem.

É provável que não fique perfeito à primeira, portanto vou explicar o que devem fazer em cada um dos problemas que possam vir a ter:

a) não conseguem puxar o gatilho - > o trolley está a bater na COL. Isto pode ser causado pela COL não estar na posição mais baixa, ou por não terem lixado a parte 2 por baixo.

b) só dá single, não dispara em auto - > terão de encurtar um pouco mais a parte 2.

c) só dá auto - > Lixaram demais a parte 2. Agora há duas soluções: a primeira é repor o material perdido com espaçadores de papel, o que é difícil e  talvez não fiável. A segunda é encurtar o contacto do trolley, e voltar a ajustar os passos 3 e 4.1.

Pode haver outros motivos para isto que não me estão a ocorrer agora. Terão de usar a cabeça nesta altura, mas acredito que por agora já devem perceber como o esquema funciona ;)

Depois de muita tentativa e erro, com o sistema já funcional podem passar ao passo seguinte. Notem que, se o gatilho for mesmo muito curto, e a réplica muito rápida, podem experienciar bump fire. Tecnicamente a NRA considera isso como single, daí existir até uma coronha própria para isso :p

5 – Selector

Tendo o sistema passado o teste anterior,  basta agora montarem a GB dentro do receiver, e verificar se o selector operado pelo receiver consegue fazer bem o single e auto. Caso só faça auto, terão de lixar ligeiramente a parte do selector que contacta  a COL, de modo a retardar este contacto até o selector ser puxado para full.
Caso só faça single, terão de adicionar material a essa zona.

Aviso à navegação: Desta vez aconteceu-me uma coisa peculiar na combat machine... Por não ter ajustado a safety correctamente, acabei por fazer com que a peça dentro do receiver que ajusta o modo de fogo ficasse completamente dessincronizada com o selector do lado de fora. Tanto que a arma fazia single com o selector em full, e full com o selector em single. Muito engraçado por acaso. Para voltar a meter as coisas no sítio terão de remover o selector do receiver, e reacertar aquilo à mão. 

6- Overtravel



Para terminar, é conveniente limitarem o percurso do gatilho. Isto não só vos permite fazer follow-up shots mais rapidamente, como garante que o trolley não é demasiado pressionado nem sofre tanto atrito em single ao passar por cima do gatilho. Para tal, basta colar espaçadores naquela zona, ou no caso de algumas GB, na zona 2 do gatilho.

7-Bónus

Para garantir um melhor funcionamento ainda, podem tentar reduzir as folgas entre o eixo do gatilho e os furos da GB em que este assenta, com fita isoladora ou teflon ou o que tiverem à mão, tendo por objectivo limitar wobble do gatilho.

Para garantir follow-up shots mais rápidos, podem modificar a mola do gatilho (ou arranjar outra) com calor (maçarico, isqueiro), para diminuir a sua resistência. A diferença de força que tenho de fazer na G&P e na G&G é notável, sendo que na G&P consigo fazer follow-up shots rapidíssimos como demonstrado no vídeo.

Antes: http://youtu.be/mJTeylWjuGM

Depois, com comparação com hairtrigger+microswitch: http://youtu.be/mLusdlvQMRo

É evidente que na combat machine ainda há espaço para melhoria (de momento tem ~2mm), pois ainda há percurso do gatilho em que este não toca no trolley... mas lá está, a minha paciência para uma arma a que mal dou uso esgotou, e o resultado até é satisfatório, embora planeie dar mais uns ajustes naquilo. Serve, no entanto, como prova de que o método funciona.

(Sim, a combat machine tem um som péssimo... Ainda não consegui descobrir a razão exacta... Penso que seja do alignment, mas não tenho a certeza, pois já não tenho o grip tan  :'( )

E  ficamos por aqui, que isto já vai longo. Espero que tenha sido claro e útil. Caso contrário indiquem onde é necessário uma explicação mais pormenorizada e elaborarei adequadamente. Há coisas que são óbvias para uns que não são para outros, e sem feedback custa-me descortinar os pontos onde a explicação é fraca demais, por isso dêem-me um desconto.

Caso tenham outros métodos, postem aqui ou façam uma thread semelhante. Este funciona, mas acredito que haja melhores.

Nota final: Relativamente a V3, é um mod bastante mais complicado de fazer, e nunca fica tão bom como numa V2, como se vê no vídeo abaixo. No entanto, em termos de diferença entre percurso original e modificado, esta é muitíssimo mais evidente, e quem tem uma g36 sabe bem do que falo.

Caso haja interesse, posso postar aqui fotos do sistema de gatilho que estava lá instalado com algumas notas explicativas. Foi o primeiro hair trigger que fiz, podia ter começado por um mais fácil... Mas enfim, espero no fim do mês ter uma trigger board V3 lá instalada e ter um trigger pull de 1mm ou menos :D

http://youtu.be/CuGHMGvZ43A

Obrigado pela leitura,
Mafioso


Hiro

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 313
  • Let's get them!
    • Ver Perfil
    • HiroAirsoft - Youtube
  • Equipa: 731 Unit - CPE Airsoft Team
Responder #1 em: Outubro 12, 2014, 17:22:02 pm
Bom guia ;)
Já conhecia os guias para hair triggers dos users que meteste aí do AM, e já tinha pensado em fazer da maneira que fizeste, mas ainda não o fiz porque entretanto também comprei o BTC e com o micro switch já é bem rápido.. Mas está aí um bom guia, tem pontos que nem tinha pensado e se fizer isto noutra réplica vai ajudar bastante ;)


pmassa

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 161
    • Ver Perfil
  • Equipa: ODA775
Responder #2 em: Outubro 12, 2014, 18:55:11 pm
Parabéns pelo tópico, super detalhado e pelos videos funciona bastante bem..

não é todos dias que aparecem DIY aqui no fórum.. acho bastante interessante e útil mesmo para os menos dotados e aventureiros no "teching" (como eu) ;)

continua o bom trabalho!


Palmeira

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 202
  • Just for fun
    • Ver Perfil
  • Equipa: Mercenários do Matagal
Responder #3 em: Outubro 12, 2014, 19:03:28 pm
Excelente guia amigo e obrigado pela partilha aqui no fórum!

Vai dar jeito para os próximos mods :P
Mercenários do Matagal
Op. Xmas/ Op. Rio Amarelo 3/ Manic Miner/ Op. Vale Longo/ Op. Sabre/ Hostile Ops 2/ Oscar Mike/ Metal City Wars/ Hostile Ops 3/ Rescue Ops/ Hostile Ops 4/ CC3/ Op. Salamandra/ E mais uma data delas que não fui actualizando aqui :P


Mafioso

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 611
    • Ver Perfil
Responder #4 em: Outubro 12, 2014, 21:17:56 pm
Até agora ninguém expressou qualquer opinião sobre o tópico que crias-te, dai fico com a sensação que isto é daquelas coisas, que nem aquece nem arrefece !

.....

Dai e porque nunca me interessei muita pela coisa e visto que puxas-te pelo tópico, estou curioso por saber a tua opinião sobre vantagens / desvantagens, isto porque todos os dias se aprende qualquer coisa nova e no fim de contas posso apenas ser eu que tenho uma opinião diferente.

O facto de ninguém até à altura do teu post ter dito nada não me aquece nem arrefece. Sei bem para quem fiz o guia, e mais ou menos quantos daqui é que realmente se interessam por este tipo de coisas. Além disso, também sei que nem toda a gente domina o inglês tão bem quanto isso, e perceber os guias existentes em inglês pode ser complicado.

Relativamente às vantagens de um hairtrigger, pede a alguém que tenha uma TW ou um ASCU/BTC instalado e tenha feito uns ajustes no gatilho para dar uns tiros e vais perceber imediatamente o que ter uma coisa destas vale. Ou então fala com alguém do mundo competitivo do paintball.

O facto de em jogos limitados a single conseguir debitar cerca de 1.5-2x mais BB/s em média que o meu adversário normal justifica perfeitamente este mod. Tanto que já ouvi gente nesses jogos a dizer-me para parar de usar full...  ::)
Se aliares isso a um trigger pull leve, é menor o "jerk" que dás à arma a cada tiro, prejudicando menos a precisão. Portanto sim, "essas microscópicas modificações" compensam bastante o tempo que levam a fazer.

Desvantagens... É complicado de fazer, e diria que aumenta o risco em termos de segurança.

Gostava já agora que me explicasses onde exactamente é que estou a arruinar gearboxes... É por uma delas fazer "brrrrt" em vez de "ratatatatata"?

Vou aproveitar para esclarecer o significado de "trigger response", do qual isto não é um guia. Trigger response é o tempo que demora entre tu premires o gatilho e a arma realmente disparar. Em todos os exemplos que dei (tirando a combat machine no seu estado stock), mas particularmente num deles, tu podes ver trigger responses quase instantâneas. Aqui ensino, no entanto, um método de encurtar o gatilho para obteres as vantagens supramencionadas.

Pode ser que algum dia, quando estiveres a querer aumentar a performance da tua arma, ainda te venhas a servir disto, quem sabe...

@Hiro, pmassa, Palmeira

Thanks!
Honestamente, acho que não entrei em tanto detalhe quanto isso assim à primeira vista, mas há coisas que se tornarão aparentes com o hands-on ;) Claro que, em caso de necessidade dos leitores, elaborarei mais nos pontos em que precisarem.
Isto é um mod que requer alguma paciência, mas que no final ficam com um aumento brutal de conhecimento em todos os assuntos relacionados com o gatilho de uma AEG, o que será bastante útil para ajudar a resolver outros problemas que possam surgir.
« Última modificação: Outubro 12, 2014, 21:54:41 pm por Mafioso »


Hiro

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 313
  • Let's get them!
    • Ver Perfil
    • HiroAirsoft - Youtube
  • Equipa: 731 Unit - CPE Airsoft Team

Mafioso

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 611
    • Ver Perfil

Mafioso

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 611
    • Ver Perfil
Responder #7 em: Outubro 13, 2014, 20:26:10 pm
A tua opinião é mais que legítima. "A arma não faz o jogador" muito se ouve por aí... E até é verdade, mas sou da opinião uma boa arma num par de mãos competentes pode fazer muito estrago à equipa adversária.

Relativamente ao porquê de fazer o guia, posso-te mesmo dizer que fiz para 2 amigos em particular, que queriam ter gatilhos destes mas que não queriam seguir o método do suzaku nem em adquirir um ASCU/BTC . Como eu também não gosto do método dele (suzaku), mas gosto bastante de mexer em internos, resolvi entreter-me e arranjar uma alternativa. Tendo conseguido, entre partilhar com todos ou ficar com isto em segredo, parece-me mais produtivo partilhar com todos. Não ganho nada com isto, ninguém me oferece bitcoins, infelizmente.

É normal eu advertir para o que possa correr mal. Toda e qualquer modificação acarreta riscos, ao qual a maioria das pessoas é aversa, daí a mentalidade vigente ser "se esta bom, não mexe". Até algo tão simples como shimming, se ficar mal feito, pode vir a sair caro.
E acho perfeitamente legítima a frase que escrevi, dado que este é um processo fundamentalmente iterativo. É preciso montar, testar, e consoante os resultados fazer mais isto ou mais aquilo, até funcionar. Não é possível dizer para tirar exactamente Xmm aqui e meter Ymm no outro lado.

Embora realmente não aconselhe começar-se nestas andanças por modificar coisas caras (o risco é logicamente maior), tenho notado que material de boa qualidade produz melhores resultados com menos modificações, ou seja, acaba até por ser mais fácil, e até perdoam mais os erros que possam ser cometidos.


Vasky

  • [PT]Airsoft - Member
  • *
    • Mensagens: 163
    • Ver Perfil
    • U.T.A.
  • Equipa: U.T.A.
Responder #8 em: Outubro 19, 2014, 22:32:54 pm
Muito bom guia mesmo, estou a pensar fazer esta mod numa das minhas aegs